Os perigos do flúor

Por João Marcos Rainho*

fluorBrasil, terra das toxinas e venenos transvestidos de alimentos, suplementos ou falsos preventores de doenças. O flúor não é utilizado na água nem em qualquer produto em 97% dos países do mundo. É uma substância altamente tóxica. Causa hipertireodismo, baixo QI,  intoxicações em geral e até pode matar. Essa delírio industrial foi expandido pela insistência de dentistas em dizer que o flúor combate as cáries. A fluoretização da água sempre foi proibida na Noruega, Dinamarca e Suécia. E hoje a maioria dos países do mundo está fora dela. O flúor, ou fluoreto é hoje produzido pela indústria mineradora de fosfato (produtoras de fertilizante) numa combinação de ácido hexafluorosilico e silicofluoreto de sódio, Esses dois produtos químicos são lixos tóxicos, venenos. O fosfato produzido pela indústria de fertilizante é contaminado por um alto grau de fluoreto, e este é retirado por um processo químico, cujos resíduos são jogados na água do sistema público de abastecimento (fluoretização da água) para que a indústria não tenha que gastar fortuna fazendo seu descarte cuidadoso de resíduo tóxico. É um incentivo ao envenenamento em massa. Misteriosamente esse ato vem sendo permitido pela justificativa que combate as cáries, o que não tem base científica.  Mas é uma forma da indústria de fosfato descarregar esse produto tóxico no ambiente sem ser punida. E ainda ganha dinheiro vendendo-o para os governos para fluoretizar a água.  O flúor ataca a capacidade cognitiva das pessoas. Transformando-as numa nação de zumbis! Cuidado com ele.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *